sábado, 30 de maio de 2009

Van Dog


Clique na imagem para a ver em boas condições.
As melhoras do autor...

sexta-feira, 29 de maio de 2009

29 de Maio de 1913



Se tiver dificuldade em ver ou ouvir, clique AQUI.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

terça-feira, 26 de maio de 2009

Totoro



Se tiver dificuldades em ver ou ouvir, clique AQUI.

domingo, 24 de maio de 2009

A Flor Azul



No romance de Novalis (pseudónimo de Friedrich von Hardenberg), Heinrich von Ofterdingen, o principal personagem - precisamente o que é designado pelo título e que corresponde a uma figura lendária da cultura medieval alemã - adormece e sonha com a Flor Azul. A busca da mesma torna-se o objectivo central do poeta, pois nela cruza-se o mundo natural, o humano e o espiritual, numa palavra, o si mesmo (Selbst). A busca da flor azul (die blaue Blume) é a busca de si mesmo.
Existem algumas flores que são candidatas à "flor azul" de Novalis:
A "escovinha"... :)



o "miosótis"...



e o "acónito" (nome de flor que significa literalmente em grego "planta venenosa").



Esta última ("Eisenhut" em alemão) é provavelmente a melhor candidata, visto que o seu lugar natural são os meandros das montanhas (que Novalis conhecia bem por causa da sua profissão de engenheiro de minas).
Mas a verdadeira flor, a flor autêntica, não tem nome nem nunca poderia ter... melhor dizendo, geralmente é conhecida erradamente pelo nosso "nome próprio".

sábado, 23 de maio de 2009

O centro e o caminho





Duas fotografias que encontrei no e-dharma.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Clive Bell: Arte


"A sua abordagem é essencialista, formalista e intuicionista. Essencialista porque acredita haver uma característica comum e exclusiva a todas as obras de arte; formalista porque, segundo Bell, aquilo que distingue uma obra de arte de todos os outros objectos é a forma significante; intuicionista porque, como nos diz, aquilo que permite reconhecer a forma significante é a emoção estética que ela desperta no observador."
Rita Canas Mendes, "Apresentação" in BELL,C. 2009. Arte (trad. e edição de R.C. Mendes). Lisboa: Edições Texto & Grafia.
Arte de Clive Bell, um dos grandes clássicos da teoria estética e da filosofia da arte

domingo, 17 de maio de 2009

sexta-feira, 15 de maio de 2009

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Diálogo entre Dalai Lama e Aaron T. Beck

Debate entre o actual Dalai Lama e Aaron T.Beck (célebre psiquiatra, ligada à "terapia cognitiva").
Clique AQUI.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Susan Neiman


A conferência de Susan Neiman tem a duração de 30 minutos e a discussão da mesma dura 15 minutos.

sábado, 9 de maio de 2009

A invenção de Sarah Jones



Se tiver dificuldades em ver ou ouvi, clique AQUI.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Van Dog


Clique na tira de Van Dog para a ler em boas condições.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Budapeste


Fotografia de Davide Cherubini da zona de Buda na cidade de Budapeste (Hungria).

terça-feira, 5 de maio de 2009

Mestre Eckhart


Clique na imagem para a ver em boas condições.

Paulo Borges apresenta no dia 7 de Maio, às 19h na esplanada central da Feira do Livro de Lisboa, a obra "Tratados e Sermões" de Mestre Eckhart (Paulinas Editora).

domingo, 3 de maio de 2009

Cairo


Clique na fotografia da National Geographic para a ver em boas condições.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Ser Buda



Clique AQUI se tiver dificuldades em ver ou ouvir.

Conferência fabulosa cuja ideia central é tantas vezes mal interpretada. Não existe compaixão autêntica sem a presença do princípio da separação (kadoch - termo judaico que significa separação ou santidade). Esse princípio é condição de possibilidade da responsabilidade ética por outrem. Na verdade, que responsabilidade poderia ter por alguém se fosse o mesmo que outrem? Quando este princípio de separação é esquecido torna-se fácil adivinhar as consequências: um ego desmesurado e oceânico do tamanho de tudo e que, como, tal, diz não ser nada pois mais nada pode ser :)
Grande Robert Thurman, talvez mais conhecido entre nós pela sua bela filha Uma... :)