sábado, 28 de fevereiro de 2009

Para rir um pouco...

Recebi há pouco uma mensagem com *as melhores frases dos piores alunos*.

*O cérebro humano tem dois lados, um para vigiar o outro.*
*O cérebro tem uma capacidade tão grande que hoje em dia,
praticamente, toda a gente tem um.*
*Quando o olho vê, não sabe o que está a ver, então ele amanda
uma foto eléctrica para o cérebro que lhe explica o que está a ver.*
*O nosso sangue divide-se em glóbulos brancos, glóbulos vermelhos
e até verdes! *
*Nas olimpíadas a competição é tanta que só cinco atletas chegam
entre os dez primeiros.*
*O piloto que atravessa a barreira do som nem percebe, porque não
ouve mais nada.*
*O teste do carbono 14 permite-nos saber se antigamente alguém morreu.*
*Antes mesmo da guerra a mercedes já fabricava volkswagen.*
*Pedofilia é o nome que se dá ao estudo dos pêlos.*
*O pai de D. Pedro II era D. Pedro I, e de D. Pedro I era D. Pedro 0*
*O índice de fecundidade deve ser igual a 2 para garantir a reprodução das
espécies, pois precisa-se de um macho e uma fêmea para fazer o bebé. Podem
até ser 3 ou 4, mas chegam 2.*
*Em 2020 a caixa de previdência já não tem dinheiro para pagar aos reformados,
graças à quantidade de velhos que não querem morrer.*
*O verme conhecido como solitária é um molusco que mora no interior, mas que
está muito sozinho.*
*Na segunda guerra mundial toda a Europa foi vítima da barbie nasista.*
*Cada vez mais as pessoas querem conhecer a sua família através da árvore
ginecológica.*
*O hipopótamo comanda o sistema digestivo e o hipotálamo é um bicho
muito perigoso.*
*A Terra vira-se nela mesma, e esse difícil movimento chama-se arrotação.*
*Lenini e Stalone eram grandes figuras do comunismo na Rússia.*
*Uma tonelada pesa pelo menos 100Kg de chumbo.*
*Quando os egípcios viam a morte a chegar, disfarçavam-se de múmia.*
*Uma linha recta deixa de ser recta quando encontra uma curva.*
*A fundação do Titanic serve para mostrar a agressividade dos ice-bergs.*
*Para fazer uma divisão basta multiplicar subtraindo.*
*A água tem uma cor inodora.*
*O telescópio é um tubo que nos permite ver televisão de muito longe.*
*O Marechal António Spínola é conhecido principalmente por estar no dicionário.*
*A idade da pedra começa com a invenção do Bronze.*
*O sul foi posto debaixo do norte por ser mais cómodo.*
*A luta greco-romana causou a guerra entre esses dois países.*
*Os escravos dos romanos eram fabricados em África, mas não eram de
boa qualidade.*
*O tabaco é uma planta carnívora que se alimenta de pulmões.*
*A baleia é um peixe mamífero encontrado em abundância nos nossos rios.*
*Quando dois átomos se encontram, vai dar uma grande me......*
*Princípio de Arquimedes: qualquer corpo mergulhado na água, sai
completamente molhado.*
*Newton foi um grande ginecologista e obstetra europeu que regulamentou a
lei da gravidez e estudou os ciclos de Ogino-Knaus.*
*Pergunta: Em quantas partes se divide a cabeça?
Resposta: Depende da força da cacetada.*
*A trompa de Eustáquio é um instrumento musical de sopro, inventado pelo
grande músico belga Eustáquio, de Bruxelas.*
*Ecologia é o estudo dos ecos, isto é, da ida e vinda dos sons.*
*A Biologia é o estudo da saúde. E para beneficiar a saúde é que foi
inventado o biotónico.*
*As constelações servem para clareficar a noite.*
*Ao princípio os índios eram muito atrasados mas com o tempo
foramse sifilizando.*
*O Convento dos Capuchos foi construído no céculo 16 mas só no
céculo 17 foi levado definitivamente para o alto do monte.*
*A História divide-se em 4: Antiga, Média, Momentânea e Futura,
a mais estudada hoje*
*A Bigamia era uma espécie de carroça dos gladiadores, puchada
por dois cavalos.*
*As aves teem na boca um dente chamado bico.*
*A Terra é um dos planetas mais conhecidos e habitados do mundo.*

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Um pouco de cor


Clique na fotografia para a ver em boas condições.
Fotografia de Sigit Pamunkas para National Geographic.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

O Eleito


Clique na fotografia para a ver em boas condições.
Bem, pode não ter esta cor, mas foi o eleito para a Casa Branca: um "Portuguese Water Dog" ou o Cão d'Água português!
Conforme a promessa, vai ser recolhido num abrigo de cães abandonados.
Conheci este tipo de cães no Algarve, na zona de Tavira, e são simplesmente encantadores (além de terem uma relação única com o mar).

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Seul dans le Noir (Man in the Dark)



Se tiver dificuldade em ver ou ouvir, clique AQUI.

Apresentação da edição francesa: "Seul dans le noir, je tourne et retourne le monde dans ma tête tout en m'efforçant de venir à bout d'une insomnie, une de plus, une nuit blanche de plus dans le grand désert américain." Ainsi commence le récit d'August Brill, critique littéraire à la retraite, qui, contraint à l'immobilité par un accident de voiture, s'est installé dans le Vermont, chez sa fille Miriam, laquelle ne parvient pas à guérir de la blessure que lui a infligée un divorce pourtant déjà vieux de cinq ans, et qui vient de recueillir sa propre fille, Katya, anéantie par la mort en Irak, dans des conditions atroces, d'un jeune homme avec lequel elle avait rompu, précipitant ainsi, croit-elle, le départ de ce dernier pour Bagdad... Pour échapper aux inquiétudes du présent et au poids des souvenirs, peu glorieux, qui l'assaillent dans cette maison des âmes en peine, Brill se réfugie dans des fictions diverses dont il agrémente ses innombrables insomnies. Cette nuit-là, il met en scène un monde parallèle où le 11 Septembre n'aurait pas eu lieu et où l'Amérique ne serait pas en guerre contre l'Irak mais en proie à une impitoyable guerre civile. Or, tandis que la nuit avance, imagination et réalité en viennent peu à peu à s'interpénétrer comme pour se lire et se dire l'une l'autre, pour interroger la responsabilité de l'individu vis-à-vis de sa propre existence comme vis-à-vis de l'Histoire. En plaçant ici la guerre à l'origine d'une perturbation capable d'inventer la "catastrophe" d'une fiction qui abolit les lois de la causalité, Paul Auster établit, dans cette puissante allégorie, un lien entre les désarrois de la conscience américaine contemporaine et l'infatigable et fécond questionnement qu'il poursuit quant à l'étrangeté des chemins qu'emprunte, pour advenir, l'invention romanesque.

Encontrei este vídeo no excelente blogue: e-konoklasta.

Eterna Índia


Clique na fotografia para a ver em boas condições.

Apesar de ainda não ter tido tempo para ir ver o Slum Dog Millionaire, não quero deixar passar esta ocasião de poder celebrar a Índia da minha imaginação, neste caso, através desta fotografia de David Lazar para a National Geographic. Nela podem ver o templo do rochedo (rockfort) da cidade de Tiruchirappalli (Trichy, para os entendidos...) que fica situada no Sul da Índia, no Estado de Tamil Nadu.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

O Deus de Espinosa


Clique na fotografia de Tim Flash para a ver em boas condições.

"Acredito no Deus de Espinosa que se revela a Si Mesmo na ordem harmoniosa de tudo o que existe". Resposta de Einstein ao Rabi Herbert S.Goldstein que lhe perguntava, num telegrama (24 de Abril de 1929), se o cientista acreditava em Deus. O telegrama tinha uma adenda dizendo que a resposta seria paga se não ultrapassasse as 50 palavras...

Kiet Vo


Clique na fotografia para ver em boas condições.
Fotografia de Kiet Vo para a National Geographic.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Outro exemplo

Um exemplo

Academic Earth



Academic Earth é um dos projectos mais interessantes com que me deparei ultimamente. Os leitores do Expresso do Oriente têm agora a possibilidade de assistir livremente a cursos universitários de diferentes matérias (da física à psicologia), leccionados por brilhantes professores. Basta seguir o link anteriormente dado.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

A Religião e o Ateísmo Contemporâneo


Clique na imagem para a ver em boas condições.

SEMINÁRIO PERMANENTE DE ESTÉTICA, ARTE E RELIGIÃO
ENTRADA LIVRE

TEMA: A Religião e o Ateísmo Contemporâneo
Sinopse: Seminário de Filosofia da Religião, onde filósofos de várias crenças (ateísmo, agnosticismo, teísmo, panteísmo, entre outras) discutem racionalmente o significado do ateísmo na filosofia e no pensamento contemporâneos.

5 de Março
Sala de Mestrado (5.2) da FLUL

Presidente de Mesa: José Pedro Serra (Universidade de Lisboa)
14h-15h: Markus Gabriel (New School University de Nova Iorque e investigador da área de Estética, Arte e Religião do CFUL): “A Ideia de Deus em Hegel”
15-16: Cristina Beckert (Universidade de Lisboa e investigadora da área de Ética, Política e Ambiente do CFUL): “Lévinas e o Ateísmo como condição da religião”
16-17: Manuel João Pires (Universidade de Lisboa e investigador da área de Ética, Política e Ambiente do CFUL): “Deus: a Ilusão ou por que razão é quase certo que Deus não existe. Reflexões sobre o pensamento de Richard Dawkins”
Pausa
17:15-18:15: Lavínia Pereira (Universidade de Lisboa e investigadora da área de Estética, Arte e Religião do CFUL): “Bergson e a crítica ao Naturalismo”
18:15-19:15: Maria Teresa Teixeira (Universidade de Lisboa e investigadora da área de Estética, Arte e Religião do CFUL): “Deus e Materialismo nas Filosofias de Bergson e Whitehead”
19:15-20:15: Carlos João Correia (Universidade de Lisboa e investigador da área de Estética, Arte e Religião do CFUL): “Será a Ideia de Deus racional?”

6 de Março
Sala de Mestrado (5.2) da FLUL

Presidente de Mesa: Susana Oliveira (Faculdade de Arquitectura, UTL)
14h-15h: Katia Dawn Hay (New School University de Nova Iorque): “The Loss of the Absolute”
15-16: Mafalda Blanc (Universidade de Lisboa e investigadora da área de Estética, Arte e Religião do CFUL): “A Religião, o Ateísmo e o Mistério Teologal do Homem”
16h-17: Ana Acciaioli Cravo (Universidade de Lisboa): “A Morte de Deus e as Nostalgias do Absoluto: reflexões sobre o pensamento de George Steiner"
Pausa
17:15-18:15: Paulo Guedes (Universidade de Lisboa): “Sade e o Ateísmo”
18:15-19:15: Paulo Borges (Universidade de Lisboa e investigador da área de Estética, Arte e Religião do CFUL): “Êxtase, Transfiguração e A-teísmo em Emil Cioran”
19:15-20:15: Petar Bojanic (University of Aberdeen): “Franz Rosenzweig: War and Atheism”

Para mais informações, contactar: carlos.joao@netcabo.pt
Cartaz
Estética, Arte e Religião
CENTRO DE FILOSOFIA DA UNIVERSIDADE DE LISBOA/DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA DA FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DE LISBOA

Namíbia


Clique na fotografia da National Geographic para a ver em boas condições.
Esta fotografia é da responsabilidade de Chris Gray e foi tirada em Kolmanskop na Namíbia, numa antiga zona mineira de diamantes junto à costa.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Auld Lang Syne



Se tiver dificuldade em ver ou ouvir, clique AQUI.

Adoro esta canção tradicional e a interpretação que nos é dada através desta bagpipe escocesa ou gaita-de-fole (Rieu assim-assim...).

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Viajar no Tempo



Se tiver dificuldade em ver ou ouvir, clique AQUI.

Encontrei no blogue da Associação Europa Viva esta possibilidade de viajarmos na Roma Antiga através do Google Earth.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Religião e Política



Se tiver dificuldade em ver ou ouvir, clique AQUI.

Como me disseram hoje - e com toda a razão- , vale a pena ouvir este discurso de Barack Obama sobre a relação entre a religião e a política...

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Para quem gosta de Filosofia


David Chalmers filósofo australiano, autor de The Conscious Mind - um dos "clássicos" da Filosofia Contemporânea.

Site (a não perder) organizado por David Chalmers: Philpapers. É certamente o melhor site para encontrar livros e artigos online em filosofia.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Tennyson



"Behold, we know not anything;
I can but trust that good shall fall
At last–far off–at last, to all,
And every winter change to spring

So runs my dream, but what am I?
An infant crying in the night
An infant crying for the light
And with no language but a cry."
Tennyson, In Memoriam A.H.H.(1849), Canto LIV.

Excerto do poema preferido da era vitoriana e naturalmente da própria Rainha Vitória.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

The Mom



Se tiver dificuldades em ver ou ouvir, clique AQUI.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Darwin


Clique na imagem para a ver em boas condições.

Hoje Darwin faz 200 anos. Para mim, é um dia festivo, visto que Darwin nos mostrou que todos nós (desde uma alface ao Reitor do MIT) somos apenas metamorfoses de um mesmo ser biológico. Pouco me importa (embora lamente) que a sua doutrina tenha servido para mais tarde se justificar um dos maiores crimes da História (genocídio dos judeus) ou o fundamentalismo ateu (o que é muito diferente de se ser convictamente ateu).

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O Céu que nos protege


Clique na pintura para a ver em boas condições.
"Krishna e o Monte de Govardhan" c.1690 (British Museum)

Govardhan é actualmente uma cidade do Norte da Índia (Uttar Pradesh), conhecida pela sua devoção (bhakti) a Krishna. O mito que funda esse culto é particularmente interessante. Segundo a história, os habitantes de Govardhan faziam ritos sacrificiais ao deus dos Vedas, Indra. Esta divindade era uma das mais importantes dos textos védicos e simbolizava a fertilidade dos céus. Senhor dos raios, coriscos e das chuvas, Indra percorria os céus no seu carro lendário, protegendo e amaldiçoando segundo os seus caprichos. Indra é uma divindade que tem um claro paralelismo noutras divindades como Zeus, Júpiter, Baal, Wotan/Thor que dominaram o imaginário ocidental. Um dia, Krishna, ao ver o esforço que os habitantes de Govardhan faziam para agradar a Indra, disse-lhes que apenas se deveriam importar em cumprir o seu dharma (o seu dever, poder-se-ia dizer), deixando de lado as orações e os sacrifícios. E assim a população de Govardhan abandonou aqueles rituais. A fúria de Indra foi terrível ao sentir-se abandonado. Durante sete dias e sete noites fez cair um autêntico dilúvio como represália. Krishna então levantou com o seu dedo mindinho o monte em redor da cidade e assim protegeu as pessoas e os animais da fúria divina. Este mito é bem sugestivo, ao significar a constituição do Hinduísmo como religião para lá dos cultos rituais e sacrificiais da antiga religião védica. O cerne passava a estar agora na acção ética, como, aliás, é sublinhado por todas as religiões da chamada Era Axial. O termo "Govardhan" pode ter dois significados: "Go" significa "vacas" e enquanto "vardhana" designa "alimento" (não esquecer que para os indianos Krishna é um "bom vaqueiro"); mas "go" pode também significar "sentidos" e "vardhana", ampliação, o que implica a ideia que Krishna promove a ampliação dos sentidos da nossa alma.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Hino ao Sol



Hino ao Sol (Aton) do faraó Akhenaton (século XIV a.C.):

"Quando eclodes magnífico no horizonte do céu,
Ó Aton vivo, primeiro a viver!
Brilhando no horizonte do Oriente
Toda a terra se enche da tua beleza.
Tu és belo, tu és grande, tu és pleno de brilho,
Longe, acima de toda a terra;
Os teus raios cingem as terras
até ao limite de tudo o que criaste.
Como és o Sol, chegas até aos extremos,
une-los para o teu filho amado.
Embora estejas longe, os teus raios tocam a terra.
Embora acaricies os rostos de cada um,
ninguém conhece o teu caminho.
Quando desapareces no horizonte do Ocidente,
a terra fica como morta, nas trevas.
Os homens dormem nos seus quartos com as cabeças tapadas.
O olho não podendo ver mais o outro olho,
Todos os seus bens são roubados.
Todas as feras saem da sua caverna.
Todas as coisas rastejantes mordem.
Trevas! Obscuridade!A terra está silenciosa
porque o seu criador repousa no horizonte.
Na aurora, quando te ergues no horizonte,
quando resplandeces como Aton no novo dia,
afastas a escuridão e ofereces os teus raios.
As Duas Terras [Egipto] estão em festa todos os dias,
acordadas e de pé, porque as fizeste levantar.
Lavam os seus corpos,
vestem as suas roupas
Os seus braços erguidos saúdam o teu nascimento.
Toda a gente faz os seus trabalhos.
Todos os animais estão satisfeitos com as suas pastagens.
Árvores e plantas florescem.
Os pássaros voam dos seus ninhos.
As suas asas abertas adoram o teu aparecimento [Ka].
Todos os pequenos animais saltitam.
Tudo o que voa e tudo o que anda sobre patas, vive quando brilhas para eles.
Os barcos vão para montante e jusante,
Os caminhos abrem-se quando apareces.
Os peixes no rio movem-se para a tua face,
Os teus raios chegam ao fundo do mar.
Criador da semente na mulher,
Tu que produzes o sémen no homem,
Que dás vida ao filho no seio materno,
Que o acalentas para que não chore,
Que o amamentas ainda no seio,
Que dás respiração para fazer viver tudo o que crias!
Quando ele sai das entranhas para começar a respirar,
no dia em que nasceu, tu abriste-lhe a sua boca completamente.
Provês as suas necessidades.
Quando o pintainho no ovo pia dentro da sua casca,
dás-lhe o sopro lá dentro para ele se manter.
Quando lhe dás força dentro do ovo,
para partir a casca, ele sai do ovo e pia quando é chegado o tempo.
Ele caminha pelas suas patas quando sai de lá.
Inumeráveis são os teus actos!
Mas escondidas da face do homem.
Ó Deus único, pois não há outro!
(...)
Desde que fundaste a terra e a ergueste para o teu filho, que saiu do teu corpo,
o rei do Alto e do Baixo Egipto, Neferkheperuré Ouaenré,
o filho do Sol que vive rectamente (maât),
o senhor da coroa, Akhenaton de longa existência,
e para a Grande Esposa do Rei, a senhora do Egipto, Neferneferouaton Nefertiti,
Que ela esteja viva e jovem para sempre."

Hymnes de la religion d'Aton (Hymnes du XIVe siècle avant J.-C.), trad. directa do egípcio de Pierre Grandet, texto bilingue, Paris, Seuil, 1995, 99-119

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Relembrando a Branca de Neve





Ainda me recordo com saudades da interpretação da Branca de Neve de Angelin Preljocaj no CCB há já algum tempo. Algumas fotografias da coreografia desta obra de dança contemporânea com música de Mahler.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Van Dog


Clique na tira de Van Dog para a ler em boas condições.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

O que é isto?



Provavelmente...
Mas veja melhor!



Já tem alguma ideia?
Acertou! É um computador.



A terceira deve ser o "computador" propriamente dito (pode ficar na horizontal) e a quarta... quem sabe? Talvez seja mesmo uma caneta...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

A Metáfora da Cama



Se tiver dificuldades em ver ou ouvir, clique AQUI.

And She goes...
Nobody knows!

Copiado do Cão e Pulgas.
Pode ler a letra da canção, AQUI.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Ultrapassou os 77...



Desenhos e notícia de Pedro Ribeiro Ferreira.

Rendition



A razão fundamental da derrota do partido republicano, identificado com George W. Bush, foi a profunda crise social que se abateu sobre os Estados Unidos nestes últimos anos. Mas há uma derrota moral que, a meu ver, se prende essencialmente em tornar prática comum actos que põem em causa os próprios alicerces da democracia ocidental. Um desses actos - criado, diga-se a verdade, por Bill Clinton (o que não lhe fica muito bem na "imagem") - é a conhecida prática da "extraordinary rendition" (para já, traduzo por 'entrega extraordinária', embora não goste da tradução), i.e. o envio secreto de suspeitos de actos ligados a terrorismo para países aliados dos Estados Unidos onde se pratica a tortura (numa palavras, os chamados voos da CIA...). Neste filme do realizador sul-africano Gavin Hood (conhecido sobretudo pelo excelente filme Tsotsi), torna-se visível a razão de ser dessa "derrota moral" (a meu ver, a pior que se pode ter). E mais uma vez nos interrogamos sobre os limites éticos do consequencialismo (o valor moral de uma acção mede-se pelas consequências que acarreta, mais do que pelo respeito pelos direitos inalienáveis de cada pessoa). No discurso de investidura como presidente dos Estados Unidos, Barack Obama pôs o dedo na ferida ao dizer:

"As for our common defense, we reject as false the choice between our safety and our ideals. Our Founding Fathers, faced with perils we can scarcely imagine, drafted a charter to assure the rule of law and the rights of man, a charter expanded by the blood of generations. Those ideals still light the world, and we will not give them up for expedience's sake. And so to all other peoples and governments who are watching today, from the grandest capitals to the small village where my father was born: know that America is a friend of each nation and every man, woman, and child who seeks a future of peace and dignity, and that we are ready to lead once more.
Recall that earlier generations faced down fascism and communism not just with missiles and tanks, but with sturdy alliances and enduring convictions. They understood that our power alone cannot protect us, nor does it entitle us to do as we please. Instead, they knew that our power grows through its prudent use; our security emanates from the justness of our cause, the force of our example, the tempering qualities of humility and restraint."

O filme de Gavin Hood, tem nos principais papéis: Meryl Streep, Jake Gyllenhaal, Yigal Naor, Reese Witherspoon, Omar Metwally, Alan Arkin e Peter Sarsgaard.



Se tiver dificuldades em ver ou ouvir, clique AQUI.