sexta-feira, 19 de janeiro de 2007

Song to the Siren


On the floating, shipless oceans
I did all my best to smile
til your singing eyes and fingers
drew me loving into your eyes.
And you sang "Sail to me, sail to me;
Let me enfold you."
Here I am, here I am waiting to hold you.
Did I dream you dreamed about me?
Were you here when I was full sail?
Now my foolish boat is leaning, broken lovelorn on your rocks.
For you sang, "Touch me not, touch me not, come back tomorrow."
Oh my heart, oh my heart shies from the sorrow.
I'm as puzzled as a newborn child.
I'm as riddled as the tide.
Should I stand amid the breakers?
Or shall I lie with death my bride?
Hear me sing: "Swim to me, swim to me, let me enfold you."
"Here I am. Here I am, waiting to hold you."

"Song to the Siren", This Mortal Coil (It will end in tears)

O blog A Ilha que nunca existiu citou-me, melhor dizendo, citou um belo poema de amor de Yeats já referido por mim. Lembrei-me, então, de uma bela canção de amor de tempos idos. O poema não é tão belo como o mencionado de W.B.Yeats, mas o conjunto (música, voz e poema) não deixa de ser excelente.

P.S. se tiver dificuldades em ouvir clique aqui

3 comentários:

Carocha disse...

belíssimo!

Maísha disse...

:-) não podia ser mais apropriada a lembrança!!

Maísha disse...

obrigada pelo link! eu em mac não consigo... e por isso peço desculpa... mas está na minha curta lista de favoritos no blog como já deve ter reparado! até breve