quarta-feira, 11 de junho de 2008

And the winner is...


Clique na imagem para aumentar as suas dimensões.

... "Crime e Castigo" de Dostoievsky, considerado pelos leitores do Expresso do Oriente como o melhor romance de todos os tempos. Obteve 36% de votos, mas foi uma vitória tangencial. O "Dom Quixote" de Cervantes ficou em segundo lugar com 33%. Em terceiro lugar, o romance "Cem Anos de Solidão" de Gabriel García Marquéz com 25% de votos. É interessante o facto do "Werther" de Goethe e a "Anna Karenina" de Tolstoi não terem obtido um único voto... O suicídio, como tema literário, tem altos e baixos, por razões que ignoro.
E agora convido-vos a participar num novo inquérito: poesia. Nem imaginam como foi difícil fazer uma selecção minimamente apresentável. Por várias razões: não é nada fácil definir o que é uma obra de poesia; em segundo lugar, são poucos os grandes escritores que não escreveram óptima poesia (o facto de alguns não terem escrito não os torna menores...); contrariamente ao romance, a poesia tem uma história muito longa.
Decidi assim fazer uma dupla selecção: em primeiro lugar, os grandes textos poéticos tradicionais que, na maioria dos casos, são epopeias anónimas e obras religiosas (o Kalevala, recentemente traduzido para português, vem no fim porque me esqueci dele):, em segundo lugar, os nomes de grandes poetas (sem seleccionar uma determinado poema ou obra). E agora votem! Não acredito que nesta lista não encontrem o vosso poeta favorito! Como habitualmente, podem sempre votar em várias hipóteses. Se não encontrarem o poeta de eleição têm sempre a hipótese: "Other" (está no final da lista)!!!

3 comentários:

Anónimo disse...

Este é impossível responder, a lista é demasiado longa. Nos romances ainda votei, agora aqui a meio da lista já estava perdida. Não quer fazer uma alternativa compacta? Uma short-list?
Smo

Maísha disse...

bora lá :-)

Maísha disse...

e o Al Berto! :-)