domingo, 24 de abril de 2005


Em 1915, os "jovens turcos", em plena Primeira Guerra, decidiram criar a "Grande Turquia". Mas havia um obstáculo no meio: o povo arménio com uma identidade étnica e religiosa muito forte. Um milhão e quinhentas mil pessoas foram sumariamente assassinadas. Hoje, noventa anos depois, recorda-se na Arménia e em todo o mundo esse genocídio. Posted by Hello

2 comentários:

jpt disse...

a apreciar, apesar do termo, a memória. contra a distraccão

João Carlos Silva disse...

Infelizmente as limpezas étnicas têm continuado, não só na Europa, como em África onde decorrem neste momento limpezas étnicas