terça-feira, 26 de outubro de 2004

21 Gramas

Será que a nossa alma tem peso? O cientista MacDougall estava convencido que sim, tendo realizado várias experiências no princípio do século XX, segundo as quais todos nós, independentemente do nosso peso, perdemos 21 gramas no momento da morte. O realizador mexicano Alexandro González Iñarritu apresenta-nos um filme em inglês (21 grams) que explora em termos metafóricos essa ideia. Não se pode dizer que vinte e uma gramas seja muito - afinal, é o peso de uma simples barra de chocolate - e, no entanto, enquanto metáfora da vida, condensa uma miríade de dramas e conflitos. Ao mesmo tempo, estas 21 gramas expressam bem a efemeridade de todos nós. Se gosta de ver melodramas bem feitos e interpretados (Sean Penn, Naomi Watts, Benicio del Toro), girando em torno das imagens do peso e da insustentável leveza da vida, não perca este filme (DVD). Em termos de narratividade cinematográfica vive na sombra do Memento, mas, sem ser genial, merece a nossa atenção.

1 comentário:

cesar de oliveira disse...

em termos de narrativa, não tem nada que ver com Memento. são coisas completamente diferentes e a comparação afigura-se difícil, se não impossível. está sim na mesmíssima linha de Amores Perros (do mesmo realizador), aliás, nesse sentido é uma espécie de aperfeiçoamento desse filme.