domingo, 6 de março de 2005

Quando uma criança era criança/2

Como prometi, vou continuar a tradução do poema Das Lied vom Kindsein (A Canção da Infância). Aceitam-se com agrado todas as sugestões...em particular, a que me foi dada por M.E.Malta. Como eu comia com sofreguidão ervilhas, arroz doce e espinafres, o sentido da estrofe passou-me. Aqui vai uma nova tradução destes versos:

"Quando uma criança era criança,
engolia com dificuldade espinafre, ervilhas, arroz doce
e couve-flor cozida,
e agora come tudo isso e não apenas porque tem de o fazer."

"Als das Kind Kind war,
würgte es am Spinat, an den Erbsen, am Milchreis,
und am gedünsteten Blumenkohl.
und ißt jetzt das alles und nicht nur zur Not."

Apesar do insucesso desta tentativa, vou continuar brevemente a tradução com menos sofreguidão...

1 comentário:

M.E.Malta disse...

Tem razão para ser céptico, até porque a tradução da estrofe está completamente errada."Wuergte es an.."quer dizer precisamente o contrário- "tinha dificuldade a comer, comia a custo". A couve-flor não é fumada, mas sim "estufada, cozida lentamente ou a vapor". Por outro lado, os dois últimos versos, como acontece em todo o poema, retratam o paralelismo com o "agora", isto é, "come agora (já adulto) tudo isto sem ser por necessidade (mas por gosto, intui-se). E é tudo por hoje