sábado, 19 de março de 2005

Serei único?


Depois do reboliço das compras num hipermercado ao Sábado, era mesmo este o local onde gostava de estar. Beber um chá, meditar em silêncio e em paz num espaço vazio. Todos nós, aqui no Ocidente, nos queixamos do stress e da confusão. Por que razão não existem espaços assim, mesmo à mão, que nos fizessem esquecer a confusão diária? Será que, afinal, gostamos mesmo de stress e não suportamos o silêncio? Posted by Hello

1 comentário:

Apeles disse...

Tenho levantado a mesma questão em alguns dos meus posts. Somos a sociedade que desaprendeu o valor do silêncio e da perda do encontro redentor que temos com nós mesmos que só pode acontecer em silêncio. Só é possível ouvir a voz da nossa alma, do nosso coração e de tantas outras quando calamos todas as outras vozes e ruídos á nossa volta.
Parabéns pelo post e pelo chamado ao silêncio.