sábado, 26 de março de 2005


"We are now sufficiently advanced to consider resources other than materialistic, but they are tenuous, intangible, and vulnerable to misapplication. They are, in fact, the symbols of spiritual life - a vast impersonal pantheism - transcending the confused myths and prescriptions that are presumed to clarify ethical and moral conduct. (...) In contemplation of the eternal incarnations of the spirit which vibrate in every mountain, leaf, and particle of earth, in every cloud, stone, and flash of sunlight, we make new discoveries on the planes of ethical and humane discernment, approaching the new society at last, proportionate to nature" Ansel Adams Posted by Hello

2 comentários:

MRF disse...

Mesmo com as nuances, é bastante optimista... porque me parece que o homem não mudou (muda) muito apesar do indiscutível progresso material. Como dizia o Gonçalo M. Tavares numa entrevista que lhe fiz, Platão não iria estranhar os homens de hoje mas ficaria atónico com o frigorífico!

Ah, espero encontrar uma imagem assim, muita neve! daqui a umas 3 horas...

Bhixma disse...

É hiper-optimista! :-) Mas eu vou tocando sempre a mesma tecla: ai de nós quando cortarmos as ligações felizes com os elementos naturais! E utilizando o habitual argumento de autoridade: Bachelard dixit! :-) (pelo menos, deve ter escrito, umas 1000 páginas sobre a nossa relação com eles). Boa Páscoa!