segunda-feira, 12 de julho de 2004

O Pássaro e o Lobo

A lenda russa do Pássaro de Fogo passa-se no reino do czar Vyslav Andronovich. Os seus jardins eram magníficos, em particular a árvore de maçãs de ouro. Sucede, no entanto, que todas as noites o Pássaro de Fogo irrompia por aqueles jardins e ia comendo as preciosas maçãs daquele reino. O czar apelou aos seus três filhos, Dimitri, Vasili
e Ivan, que capturassem aquele pássaro misterioso. Dimitri e Vasili, apesar de guardarem
durante a noite a macieira de ouro, adormeceram ao fim de poucas horas. Pelo contrário, o príncipe Ivan manteve-se acordado, mas quando o Pássaro de Fogo voou em direcção à macieira conseguiu apenas apanhar uma pena daquela ave. O seu pai ficou, no entanto, encantado, pois nunca tinha visto uma pena que iluminava um quarto escuro. Pediu, então, aos seus três filhos que descobrissem onde vivia aquele pássaro. Novamente, apenas Ivan consegue encontrar o Pássaro de Fogo graças a um lobo cinzento que decidiu ajudá-lo. O lobo disse-lhe para capturar o pássaro, mas nunca a gaiola dourada em que ele vivia. Mas Ivan não sabia onde metê-lo e acabou por tocar naquela gaiola. Soaram todos os alarmes e Ivan foi preso e conduzido ao rei que detinha aquele Pássaro de Fogo. Disse-lhe este novo czar: "se me tivesses pedido o Pássaro de Fogo tê-lo-ia dado. Mas, assim, terás que realizar um desejo meu. Eu anseio por um cavalo dourado que um vizinho meu possui. Se trouxeres esse cavalo de ouro para o meu reino, dou-te o Pássaro de Fogo." E assim lá foi Ivan e, mais uma vez, o lobo cinzento o ajudou, aconselhando-o a não tocar num freio de ouro. Ivan não resistiu e foi levado junto de outro czar que lhe disse: "Príncipe, se me tivesses pedido o cavalo, tê-lo-ia dado. Agora, terás que me trazer de um reino vizinho a bela Helena de cabelos de ouro com quem eu desejo casar". Em face da inépcia do príncipe, o lobo cinzento resolveu actuar. Raptou a princesa e conduziu-a, assim como o príncípe Ivan, no seu dorso. Ivan e a bela Helena apaixonaram-se um pelo outro. Em face desta situação o lobo, para ajudar os amantes, transformou-se numa réplica exacta de Helena, de forma a que os dois fugissem. Quando Ivan voltava para casa com o Pássaro de Fogo, com o Cavalo de Ouro e com a Helena de cabelos dourados, foi assaltado pelos seus irmãos que o mataram. Quando o lobo descobre o corpo do seu amigo, consegue ressuscitá-lo fazendo aspergir sobre ele água da morte e da vida. E, assim, Ivan regressa a casa do seu pai e denuncia os seus irmãos. Estes são metidos em calabouços e Ivan casa com a sua amada. Assim termina o mito russo, sem dúvida uma história ideal para Propp e Lévi-Strauss, mas, a meu ver, muito menos interessante do que a versão de Stravinsky. Mas essa é outra história...